28 de novembro de 2009

Um sorriso

Os órgãos de seu corpo se afastaram para que seu coração batesse mais forte; mais rápido; mais apaixonado. Não sentiu o seu corpo naquele momento. Só viu a imagem dele. Não a interessava o que estava em seu redor. Foi como se ela ouvisse o vento cantar as mais belas canções de amor em seu ouvido. Queria parar e cumprimentá-lo. Mas suas pernas não a obedeceram, ou ela não conseguiu mandá-las parar. Só o que conseguiu foi dar um sorriso. E ele retribuiu. O sorriso dele sempre brilhou para seus olhos, mas não era um brilho que a cegava, era um brilho que a fazia querer enxengar cada vez melhor. Depois que passou por ele, seu coração ainda se demorou a voltar ao normal, junto com todo seu corpo. Ainda só enxergava o seu sorriso. Até hoje ela o exerga nitidamente, o que é um consolo, porque sente uma destetável sensação de que nunca mais irá vê-lo novamente.

Versos

Os versos saem de minha mente
Mas não organizam uma ideia
Gostaria de plantar uma semente
Mas acho que estou ficando velha

Não quero ser mais uma
Quero ser eterna

24 de novembro de 2009

-

O ano está acabando

Parece que dia primeiro de janeiro foi ontem. É mais um ano que vai deixar suas lembranças marcadas para o resto da vida. Foi um ano importante. Um ano que eu aprendi muito. Foi bom, quero dizer, está sendo bom. Não queria que as coisas mudassem. Mas, infelizmente, como todo ano, muda. E sinceramente eu não gosto dessa mudança. Tenho medo dela, simplesmente porque ela significa que algo bom acabou. E porque tudo que é bom acaba? Isso é revoltante. Mas o que me consola é que sem as coisas ruins não haveriam coisas boas. Talvez meu ano nem mude tanto e talvez eu esteja me preocupando atoa. E eu sei que falta mais de um mês para que 2009 acabe. Mas só me resta a esperança de que meus anos melhorem cada vez mais. E para você... FELIZ ANO NOVO!!

22 de novembro de 2009

PAPAI?!

A história do papai Noel que você conhece desde criança não é bem a história verdadeira... Eu lamento mesmo acabar com suas crenças, mas... A história do papai Noel começa num circo, com uma das primeiras mulheres barbadas já existentes no mundo.


Era um circo bastante exótico. Junto com a mulher barbada apresentava a mulher-homem (homem com corpo de mulher, o que chamamos hoje de travesti). Eles eram casados. Depois que se aposentaram queriam ter um filho. E conseguiram, em termos. Ninguém sabe o que aconteceu exatamente. O que se sabe é eles ficaram imortais quando a mulher barbada estava grávida. Ela ficou por muito tempo depressiva. Mas seu marido conseguiu convencê-la a fazer algo para, de alguma forma, preencher o buraco que havia ficado nela.

Foi aí que eles decidiram que a mulher barbada, já que estava velha e feia, se fingiria de homem e seu marido de mulher. E como a mulher barbada gostava muito de crianças, ela resolveu presenteá-las uma vez ao ano, no dia que seria o aniversário de seu filho, se ele tivesse nascido. A mulher barbada e o mulher-homem se auto nomearam de papai e mamãe Noel, que era o nome do circo onde eles trabalhavam, o circo Noel.

Você deve estar se perguntando se eu não sou uma louca por ter inventado essa história. Mas é a verdade. Eu e minhas amigas estivemos com o “papai” Noel e o incrível foi que “ele” confirmou a história, que eu já conhecia.

Perguntei para ela o que tinha acontecido com o filho dela. Ela disse que ele ainda estava em sua barriga protegido. Que, como ela, ele não envelhecia e é imortal.

Baseado na história de Lucas Milken.

Ontem pela manhã...

Por incrível que pareça ontem, lá pelas sete da manhã, não estava calor. Estava bem fresquinho, se a temperatura mudasse um grau piorava. Ao chegar na esquina, senti o sol esquentando minha pele. O que aumentou minha sensação de bem-estar.
Estava ouvindo Adriana Calcanhoto na rádio. Havia passarinhos voando próximo a uma árvore. O ruido dos carros que passavam me fez desejar estar em qualquer lugar longe da cidade, um lugar que pudesse sentir a natureza.
Agora, enquanto eu escrevo, estou ouvindo Ana Carolina. Está bastante calor. Um calor bastante desconfortável. Eu gostaria mesmo de voltar até aquele momento na manhã de ontem. Queria voltar para aquela esquina, e não me importaria com os ruídos dos carros que passavam apressados para chegar ao seu destino.
Viva com intensidade o momento presente, aproveite-o ao máximo.

Esclarecimentos sobre o blog

Primeiramente eu gostaria de agradecer pelo apoio do meus vários (:p) seguidores, que estão dando suas opiniões e me ajudando a melhorar na medida do possível.

Hoje eu estive olhando meu blog (novamente), e cheguei a conclusão de que ele é meio narcisista. =\ Essa minha foto enorme não muita finalidade. Mas eu quero que ele fique mais parecido comigo. Até o nome tem minha cara. :x Acho que já escrevi demais.
Beijos,
Obrigada.

21 de novembro de 2009

-

Lobisomens, bruxos e vampiros

Por que as pessoas se interessam tanto por histórias que envolvam personagens como lobisomens, bruxos e vampiros? Por que séries como Harry Potter e Crepúsculo fazem tanto sucesso?

Em uma entrevista, Robert Pattinson (Edward Cullen, em Crepúsculo e Lua nova, e Cedrico Diggory, em Harry Potter), diz que não sabe exatamente qual a razão do sucesso de Crepúsculo, mas acredita que tem a ver com os personagens.

As pessoas estão cansadas de suas vidas monótonas, mas sabem que não podem sair se aventurando por aí, fazendo o que bem entendem a procura de emoção. Talvez por isso elas se envolvam tanto com essas histórias. Os mais realistas, de pés-no-chão, não gostam muito delas, porém são perfeitas para os sonhadores (como eu), que vão atrás de uma emoção que com certeza não teriam em suas vidas.

O modo como Stephenie Meyer e J. K. Rowling escrevem seus livros atraem o leitor que viaja neles, mais longe até do que em suas reproduções em filmes.

J. K. Rowling usa a história de um herói em Harry Potter, não um herói como estamos acostumados a ver, mas um que tinha tudo para ser uma pessoal normal. Já Stephenie Meyer, utiliza uma história de amor, um amor que vai além da eternidade, ultrapassando as barreiras da “natureza”. E são exatamente essas coisas incomuns que atraem as pessoas.

19 de novembro de 2009

A formiga boladona


Era uma vez, uma formiguinha e uma cigarra muito amigas.
Durante todo o outono, a formiguinha trabalhou sem parar, armazenando comida para o período de nverno.
Não aproveitou nada do sol, da brisa suave do fim da tarde e nem o bate-papo com os migos ao final do trabalho tomando uma cervejinha gelada. Seu nome era 'Trabalho', e seu sobrenome era 'Sempre'.
Enquanto isso, a cigarra só queria saber de cantar nas rodas de amigos e nos bares da cidade; ão desperdiçou nem um minuto sequer.
Cantou durante todo o outono, dançou, aproveitou o sol, curtiu prá valer sem se preocupar com o inverno que estava por vir.
Então, passados alguns dias, começou a esfriar.
Era o inverno que estava começando.
A formiguinha, exausta de tanto trabalhar, entrou para a sua singela e aconchegante toca, repleta de comida.
Mas alguém chamava por seu nome, do lado de fora da toca.
Quando abriu a porta para ver quem era, ficou surpresa com o que viu. Sua amiga cigarra estava dentro de uma Ferrari amarela com um aconchegante casaco de vison.
E a cigarra disse para a formiguinha:
- Olá, amiga, vou passar o inverno em Paris.
- Será que você poderia cuidar da minha toca?
- E a formiguinha respondeu:
- Claro, sem problemas!
- Mas o que lhe aconteceu?
- Como você conseguiu dinheiro para ir à Paris e comprar esta Ferrari?
E a cigarra respondeu:
- Imagine você que eu estava cantando em um bar na semana passada e um produtor gostou da minha voz. Fechei um contrato de seis meses para fazer show em Paris... À propósito, a amiga deseja alguma coisa de lá?


Desejo sim, respondeu a formiguinha.

Se você encontrar o La Fontaine (Autor da Fábula Original) por lá, manda ele ir para a......................uhasuasuaushuasuahu






Moral da História:
Aproveite sua vida, saiba dosar trabalho e lazer, pois trabalho em demasia só traz benefício em fábulas do La Fontaine e ao seu patrão.
Trabalhe, mas curta a sua vida.
Ela é única!!!
Se você não encontrar a sua metade da laranja, não desanime, procure sua metade do limão, adicione açúcar, pinga e gelo, e....

Seja feliz!