8 de dezembro de 2009

Chuva


Os céus choram por mim
Choram lágrimas sem fim
As lágrimas se encontram com as folhas verdes
Outras escorrem pela parede
Elas saem levando minh'alma
Saem depressa porém com calma
Elas vão. Deixando em meu peito um buraco enorme
O cobertor de nuvens cobre o Sol que dorme
Dorme sem deixar de iluminar
Dorme sem deixar de amar
Ele ilumina quem quer ser iluminado
Ele ama quem quer ser amado
Não é poder
É só querer

Nenhum comentário:

Postar um comentário