26 de junho de 2010

Não é o fim... é o recomeço

Eu quase exclui meu blog. Não é porque eu cansei dele. Até porque se eu o excluísse eu faria outro. Mas é que ele fica desconfigurado quando não abro ele no firefox. E o firefox de lá de casa está com problema. O fato é que eu vou ter que arrumar algum jeito para não ter que excluí-lo. Não quero perder meus posts. Porque só o meu dá errado? Grilei. Se eu fizesse Acho que eu vou deixar esse assim e fazer outro. Esse vai ficar guardado. E o outro... Será o novo. (: Já tive até uma ideia. Começarei com o outro com os meus 16 anos.

Obs.: Recomendo o Firefox para ler o blog sem problemas.

18 de junho de 2010

E há tempos tive um sonho...


"E há tempos são os jovens
Que adoecem
E há tempos
O encanto está ausente
E há ferrugem nos sorrisos"
Legião Urbana

Quando eu poderei acreditar em um sorriso? Como eu posso saber se é um sorriso sincero? Nem todo sorrriso é sinônimo de felicidade. Mas toda felicidade traz sorrisos. Até quando os jovens continuarão doentes? Até quando eles vão ficar sem fazer nada?

"Ser jovem e não ser revolucionário é uma contradição genética."
Che Guevara

16 de junho de 2010

Poemas de criança

Minha inspiração agora é só para criar histórias
Meus versos já não saem mais como eu quero
Para meu coração vazio, uma rima é uma vitória



Meus poemas de criança
não sabiam do complexo
dos poemas dos poetas.
Eles me maltratavam.
Mas eu nunca perdi a esperança
de escrever ao menos um reflexo
dos poemas dos poetas
que, aos meus olhos, brilhavam.

13 de junho de 2010

Fascínio #4

Depois de passar pelo parque, ficamos a maior parte do tempo sentados, e nos curtindo, para não cansar muito. Passamos na casa dele, na minha, aeroporto, avião, Madrid. Que cidade linda! Como chegamos tarde, passamos o resto do dia no hotel, para descansar. Que noite! Ele sabia muito bem como deixar uma mulher... como eu posso dizer... mulher. No outro dia fomos ao Museo Nacional del Prado. Se não fosse ele eu não me lembraria nem de sair para almoçar. É um museu imenso, perde somente para o Louvre em quantidade de obras de arte. Não deu para ver tudo, infelizmente. Se eu pudesse passava o resto da vida lá. Imagina eu no Louvre... Mas isso eu conto mais para frente. As pinturas de românticas de Goya são impressionantes. A que mais me tocou foi Cristo Crucificado.

Quando eu a vi, me veio um nó na garganta, um aperto no peito, uma vontade de chorar tão grande, que tive medo de perder meu amado. Abracei ele tão forte que ele se assustou. Mas depois tranquilizei-o, dizendo que não era nada. Tive a intuição de que era melhor voltar para casa, mas ele estava tão feliz. Visitamos rapidamente os outros autores. As obras de Rubens são belíssimas. As obras religiosas de El Greco me fizeram querer sair do museu, aquele aperto no peito voltara. Fomos para o Museu de Arte Contemporânea (Centro del Arte Reina Sofia). Sinceramente, eu prefiro as obras antigas, mas como professora de artes, é bom que eu conheça todos.

11 de junho de 2010

Além da vida

Eles dançavam, dançavam um olhando para o outro. Tinham discutido o dia todo e só agora conseguiram um pouco de paz. Ela estava radiante ao lado do homem que escolheu pra ser o seu homem. Ele ficava feliz sempre que à via sorrir e olhar para ele. A discussão era tola, mas eles sabiam como não deixam isso abalar o sentimento que tinham um com o outro. Faziam 5 anos de namoro e 1 ano de casados. Não sabiam ainda como tinham se suportado todos esses anos. Eram bem diferentes um do outro com apenas uma paixão em comum, a paixão pela vida. Parece ser algo bem vago, mas para os dois não. Tinham dividido histórias e momentos que possivelmente nenhum outro casal jamais pensariam em compartilhar. Ela era uma cientista com muito prestigio e ele era um mágico, fazia truques nas ruas de Londres ganhando dinheiro com isso. Foi em um desses truques que eles se conheceram. Ela sabia que tudo era pura ilusão e que nada era real, mas o coração dela bater mais forte ao toque dele, isso sim foi bem real pra ela. Saíram desde o primeiro dia e depois não conseguiam mais se desgrudar. Seriam suas almas gêmeas? Ao certo nunca saberiam, mas amor a primeira vista foi o que aconteceu. Dançando a luz da lua no meio de alguma praça em Paris ela relembrava toda a história dos dois, enquanto ele apenas desejava que o momento perdurasse. Ele deseja ela como nunca tinha desejado nenhuma outra mulher. Ela nunca havia amado outro homem como o amava. Ambos desejavam um futuro um ao lado do outro. Se completavam. Parecia surreal, tudo fora do tempo, que para eles, havia parado. Queriam a eternidade, mas não poderiam permanecer juntos.

Ele despertou do seu sonho, e colocou a mão esperando tocar a pele dela, mas não. Sentiu o frio dos lençóis. Ela tinha mesmo ido... Para algum lugar em que ele um dia iria. Ele queria voltar a sonhar e sentir o cheiro do perfume dela novamente. A dor da solidão nele era imensa. nunca houvera buraco maior que aquele no peito do pobre homem. Ele sentia falta de tudo. Sentia falta dela. Sentia falta do cheiro de canela de uma pele aveludada. Sentia falta da luz do sorriso da mulher perfeita, da voz doce de rouxinol dizendo que o amava, dos passeios pelo parque, das brigas bobas e das reconciliações quentes. Apenas o que ele queria era aquela mulher de volta. Foi em todos os lugares que havia ido com ela novamente. A cada lugar que ia, as lembranças dos momentos bons com ela cavavam mais o buraco fundo. Ele queria ir atrás dela, mas não podia...

Porque ele simplesmente se achava incapaz de correr atrás dela e de tudo o que ela agora representava. Tudo estava diferente e ele sabia que agora tudo o que tinha que fazer era esquecer a saudade, levantar da cama e se permitir lembrar dela apenas mais tarde. Ele não tinha noção do quanto tempo ele perdia quando resolvia pensar nela. Ela era tudo o que ele sempre desejara e se fora tão de repente que depois de tudo ele decidiu realmente por esquecer. Tinha voltado a trabalhar com a mágica que havia largado. Agora fazia shows cada vez mais perigosos, os seus desafios era o que lhe mantinha vivo. O principal desafio dele seria hoje, tentar sobreviver a uma batida e a uma explosão. Já tinha testado todos os equipamentos muitas vezes, mas o risco era gigante. Ele iria tomar um banho de gasolina antes da batida e então o carro explodiria. Ele podia sentir a adrenalina do no corpo só de imaginar que faltava pouco tempo para que aquilo acontecesse. Se permitiu ficar o dia todo acolhido em sua preparação sem pensar em nada. Ele teria muito trabalho depois. Depois... um depois que ele não teve. Quando estava saindo de casa, andando devagar pelas ruas afim de pegar um transporte para ir ao destino do show ele teve uma surpresa. Instantes depois de entrar no trem e se sentar, uma mulher se aproximou. Muito diferente de todas as que ele já havia conhecido, uma mulher que se dispôs a animá-lo. "Não se preocupe, ela está bem. Você à vera em breve." Se assustou ao ouvir a mulher dizer lhe algo assim, ele não a conhecia mas pelo olhar que ela tinha parecia o conhecer muito bem, então uma lágrima o escapou dos olhos. "É só o que eu quero, à ter nova..."

Ele não finalizou a frase, apenas deitou a cabeça no encosto do trem e foi lentamente fechando os olhos enquanto a mulher desaparecia. Ele tinha ido ao encontro de sua amada. Sentiria o perfume da sua pele novamente. Viveria a eternidade ao lado dela.


De Amanda R. Lima, com minha ilustre ( -.-' ) participação.

7 de junho de 2010

Vai lá Brasil!!

Em todo lugar ouve-se falar da copa do mundo de 2010. Não mostram mais as misérias da África. As jogadas publicitárias de grandes marcas patrocinadoras mostram uma "harmoniosa" união mundial. Onde os povos se respeitam e vibram juntos por suas nações. Realmente o mundo publicitário é lindo. E, já que estamos no clima, vamos torcer para o Brasil!


5 de junho de 2010

Só pra conversar (:


Bom dia! Primeiramente, hoje é aniversário do Lucas Milken. Feliz Aniversário pra você, e obrigado por ter me ajudado com o blog. ;D

Hoje eu vou apenas conversar com você, leitor, que está lendo este post agora. É pra dar um tempo nos posts Fascínio. E também vou falar que só vou continuar essa série se você insistir, ou pelo menos quiser saber o final que eu planejei. =B Quero informar também que vou selecionar algumas perguntas do formspring para postar aqui com as devidas respostas. O site é esse pra quem quiser perguntar --> http://www.formspring.me/marinanperes

Se não for pedir muito, responda esse post em forma de cometário que concerteza eu vou te ouvir. ;D
Beijos,
Obrigada. (:

2 de junho de 2010

Fascínio #3

Eu sou professora de artes em uma escola grande de São Paulo. Dar aulas para adolescentes não é fácil, mas eu gosto. Ele é ator. Trabalha com teatro, não gosta da TV (mas depois eu falo sobre isso), por isso não é tão conhecido. Nós nos conhecemos ali na escola de dança. Ele já fazia aulas quando comecei.

Sempre que dançávamos assim, todos paravam para nos ver. Mas parecia que, naquele dia, os outros alunos esperavam algo a mais. E tinha mesmo algo a mais.

Pra finalizar a “apresentação”, ele me deu aquele beijo que só ele sabe dar. Claro que eu morri de vergonha. Não gostava de beijá-lo daquele jeito em público e ele sabia disso. Depois, enquanto ele me olhava, todos esperavam que alguém falasse alguma coisa. Então eu disse para o professor que poderia começar a aula. Meu lindo, vendo que eu voltava para meu lugar, riu de mim, o que me deixou mais constrangida, disse:

    • Não vamos assistir a aula hoje.

    • Porque não?

    • Vamos sair de viajem daqui oito horas e meia. Você precisa arrumar suas coisas. A não ser que você não queira mais visitar a Europa.

Todos, sem terem saído de seus lugares, riam comovidos. No meu íntimo eu pulava de alegria. Sempre quis conhecer a Europa. Especialmente Paris. Perguntei se a Cidade Luz estava no roteiro. E estava! Apesar de estar um pouco confusa pela viajem surpresa, saímos correndo da escola. Ao contrário do que pensei, ele me levou para passear no Ibirapuera. Eu perguntei se não tinha que arrumar minhas malas, informar a escola que dou aulas, mas ele já havia cuidado de tudo. “Então porque você me tirou da aula?”, perguntei. Ele disse que queria ficar comigo desde já. Ainda acredito que era o homem perfeito.

28 de maio de 2010

Fascínio #2

Sei que dizem que a adrenalina causa taquicardia em situações de perigo. Mas esta foi uma situação perigosa. Perigosíssima! Na natureza, quando um macho e uma fêmea estão para se acasalar, sempre há o risco de brigas e mortes antes dou depois do acasalamento. Me desculpem esse termo, mas, apesar de parecer estranho, é natural. Quando nos apaixonamos, nosso instinto fala que devemos nos reproduzir. Com alguns ele grita, com outros sussurra. Neste momento ele estava berrando.

A primeira coisa que vi nele foi a camisa vermelha que eu havia lhe dado de presente. O que é óbvio, já que a cor vermelha chega primeiro aos nossos olhos que as outras cores. Quando o vi realmente, percebi que ele parecia longe... Só depois notei que era efeito do espelho. Me virei na direção dele e ele sorriu. Não foi um sorriso com dentes. Mas fora o sorriso mais lindo que já vi. Não sei exatamente se era um sorriso de alegria, inocência, de constrangimento ou... um sorriso apaixonado. Isso! Aquele fora um sorriso apaixonado!

Tudo isso, desde que ele entrou pela porta e deu aquele sorriso, se passaram apenas milésimos de segundos.

Não dissemos nada um ao outro. Alguém ligou o som e reduziu a intensidade da luz. Dançamos ao ritmo da música. Tango! Nessa dança, nós dois damos forma a todos os nossos desejos, isso pelo fato de que o tango é uma dança sensual, e ele consegue fazer isso como nenhum outro ritmo faz. Quando dançamos, parece que o resto do mundo desaparece. Nós nos entregamos tanto a esta dança que somos considerados os melhores da região. Algumas pessoas dizem que poderíamos concorrer a prêmios de melhores dançarinos internacionalmente, mas nós preferimos não ter que carregar todo esse abacaxi. Afinal temos os nossos trabalhos.

27 de maio de 2010

Fascínio

Estava me alongando naquela sala espelhada. Sala de tantas histórias! Foi dançando ali que o conheci. Um sedutor, com todo seu jeito elegante de se movimentar. Ainda me pergunto o por quê de um cara como este se apaixonou por esta desajeitada aqui.

Sempre que eu não conseguia fazer alguns passos, o professor pedia a ele para que me ajudasse. Confesso que aproveitei um pouco disso. Nunca fui tão feliz ao lado de um homem como sou com ele. Parece idiota mas ainda me arrepio quando falo para as pessoas que ele é “meu namorado”.

Quando terminei de me alongar, vi, através do espelho, ele entrar por aquela porta. No mesmo instante em que meu cérebro percebeu que era ele, meu sistema nervoso encheu meu coração de adrenalina, fazendo-o quase saltar pela boca.

26 de maio de 2010

Pensamentos nas letras

É engraçado como meus pensamentos, de alguns meses para cá, me parecem desinteressantes, fúteis, bobos e sem graça alguma. Se você tivesse o costume de escrever o que pensa veria o quanto sua cabeça muda.

Uma vez eu li um livro em que falava que dá para se conhecer a personalidade de uma pessoa através da letra. Fiquei me perguntando o que minha letra expressa sobre mim - se isso for verdade, claro. Ela, além de mudar com o decorrer dos meses, muda com o decorrer das palavras... Eu escrevo meu nome de tantas maneiras diferentes que talvez nem alguns legistas diriam que são da mesma pessoa.

19 de maio de 2010

Perigosamente viciada

As horas voam quando eu estou perto de você. E passa uma eternidade até que eu possa falar com você novamente. Você atordoa meus pensamentos. Você é meu alucinógeno, êxtase, minha droga. Estou perigosamente viciada e não há nada nesse mundo que me fará livre desse vício. E mesmo que algo o faça, ainda não me direi satisfeita, porque cada mero passar de ponteiros rangidos no meu velho relógio da parede, diz ao tempo ínfimo de minha vida, que te amo cada vez mais, e mais, e mais, e mais...

14 de maio de 2010

Esquecida de tudo


No final do dia 5 de maio eu estava irada. Mas irada comigo mesma. Porque eu deixo para fazer as coisas de ultima hora e acabo esquecendo ou não fazendo nada. Tudo bem quando a coisa é banal, o problema é quando fica sério. Eu estou falando do meu título de eleitora. Eu poderia votar nessas eleições se quisesse. E queria. Mas eu acabei não fazendo o meu título eleitoral. Sei que apenas o meu voto não fará diferença para os candidatos. Mas fará diferença saber que eu não contribui com ele.

10 de maio de 2010

Apenas um fruto


É apenas um fruto. Fruto da mãe natureza. Fruto de uma reprodução. Fruto que protege e alimenta outro futuro ser. Pegue-a! Coma. Não consegui esta com a serpente. Nem tampouco sou a bruxa malvada que lhe oferece. Confie em mim. Ela não é fruto proibido. Nem tampouco envenenado. É apenas mais uma manifestação de beleza da natureza!

6 de maio de 2010

Máscara - Pitty

Eu estava ouvindo essa música. Gostei da mensagem que ela passa.

"Diga!
Quem você é?
Me diga!
Me fale sobre a sua estrada
Me conte sobre a sua vida...

Tira!
A Máscara
Que cobre o seu rosto
Se mostre
E eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro
Jeito de ser...

Ninguém merece
Ser só mais um bonitinho
Nem transparecer
Consciente, inconseqüente
Se preocupar em ser
Adulto ou criança
O importante é ser você...

Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!
Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja...

Tira!
A Máscara
Que cobre o seu rosto
Se mostre
E eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro
Jeito de ser...

Ninguém merece
Ser só mais um bonitinho
Nem transparecer
Consciente, inconseqüente
Sem se preocupar em ser
Adulto ou criança
O importante é ser você...

Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!
Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja...

Meu cabelo não é igual
A sua roupa não é igual
Ao meu tamanho, não é igual
Ao seu caráter, não é igual
Não é igual, não é igual
Não é igual...

I had enough of it
But l don't care
I had enough of it
But l don't care
I had enough of it
But l don't care
I had enough of it
But l don't care...

Diga!
Quem você é?
Me diga!
Me fale sobre a sua estrada
Me conte sobre a sua vida...

E o importante é ser você
Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!...

Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!
Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!
Mesmo que seja estranho
Seja você!"

4 de maio de 2010

Natural


Hoje não me preocuparei em fazer versos. Nem soltarei muitos pensamentos metafóricos e muitas vezes sem sentido. Só vou escrever um pouco. Queria falar apenas o quanto é bom me sentir flutuando na piscina. Sentir o sol esquentando minha pele, levemente, sem ardor. Sentir a leve brisa húmida em meu rosto. Queria falar apenas o quanto é bom andar e admirar a natureza ao redor. Senti-la. Não preciso de muito mais que isso para ser feliz. Apenas poder sentir a natureza. É uma pena que as pessoas não se preocupam tanto com ela. Há algumas que se contentam em ter um vasinho de violetas em casa. Eu quero é uma floresta inteira. Tem gente que não consegue enxergar a beleza da chuva. Outros dizem não se dar bem com animais. E ainda dizem que são infelizes. Que tolos! Não sabem estes que a felicidade está em amar a natureza. Justo ela, que lhes criaram.

23 de abril de 2010

Inerte

Porque parece tão difícil diferenciar sonho de ilusão? Tenho medo do poder que meus sonhos tem sobre minha realidade. Sim. Ele é meu refúgio quando as coisas não estão bem. E quando estão também. Percebo o quão complicado é viver. Mas eu gosto. Não quero coisa além disso!
Meu relógio já não tem mais pilha. Não faz TIC-TAC. Não marca as horas. Já não ouço mais o silêncio das madrugadas. Meus pensamentos fogem de mim. Meu corpo descansa.
A cada postagem nesse blog, mais eu sinto que estou me conhecendo. Aprendo coisas sobre mim que antes não sabia.

22 de abril de 2010

Arroxeando

Quando eu fiquei sabendo deu uma súbita vontade de rir. Tive que segurar para ninguém achar que eu sou louca. Ou pelo menos perceber minha loucura, mas era apenas nervosismo. Ao chegar no andar térreo a minha vontade era de chorar. Segurei para não desesperar minha mãe e ela não perceber parte do meu medo. O local onde foi retirado meu sangue deficiente está arroxeado e dolorido. Eu sinto que, no fundo, eu já sabia.

18 de abril de 2010

17 de abril de 2010

Por favor, me levem daqui!


Andorinhas! Me levem daqui! Está frio.
Andorinhas! Para onde vocês vão?
Eu quero ir também.
Andorinhas! Vamos subir o rio!
Andorinhas! Me tirem do chão!
Voltaremos ano que vem.

12 de abril de 2010

Estou cansada


Tão cansada mentalmente...
Quando eu olho o blog não consigo pensar em nada para escrever. Acho que meus pensamentos precisam de férias. Ou estímulos.

5 de abril de 2010

Escritora para leitor


Porque quanto mais eu tento pensar em algo para colocar no papel, mais os pensamentos me fogem? É por isso que eu começo assim. Com essa indecisão. E é dela que eu desenvolvo os pensamentos que vão simplesmente saindo. Passados da ponta do grafite para o papel. Da ponta dos dedos para as teclas. De mim, escritora, para você, leitor...

4 de abril de 2010

Como duas crianças...


Nos teus braços eu desejo,
entre abraços e beijos,
brincar e amar.
Como duas crianças
que não se preocupam com o jeito ,
que não tem compostura a ser perdida,
que apenas vivem a vida,
que se enfrentam peito a peito
e voltam a brincar e amar.

1 de abril de 2010

Tranquei as portas



Tranquei as portas de minha casa. Tapei as fechaduras. Fechei as janelas. Está escuro. Ninguém vai me encontrar. Nem ela, minha princesa, que se casou com um artesão. Até meus pensamentos me deixaram. Estou sob proteção divina.

Adeus minha menina. Viajarei na garupa de minha amiga Déce. Porque somente ela poderá nos unir novamente.


29 de março de 2010

Relação mãe x filha



Lavar a louça para ter almoço pronto.

Arrumar o quarto para ter as roupas de cama limpas.

Arrumar a casa pelas compras do mês.
Sua mãe não vai deixar de cumprir essas tarefas se você não cumprir as suas. No entanto...
Tirar notas boas na escola para ter um dinheiro extra no fim do mês. Ter um bom comportamento para sair com os amigos.
... sua mãe pode lhe tirar essas regalias se você não cumprir com esses deveres.

23 de março de 2010

Não é certo


Isso não é certo. Meu coração não devia bater tão forte assim por você. Eu não deveria ficar feliz quando você me olha eu tenho certeza que não sou um nada para você. Eu não deveria me animar tanto ao te ver sorrindo para mim. E depois ficar tão triste ao te ver ao lado de outra. Está errado. Como falar para o meu coração parar de se sentir assim? Não quero viver mais um amor platônico. Ele magoa, apesar de passar rápido.

Misali Tosor

22 de março de 2010

Preocupações


Eu sinto tanto sono! As pessoas zanzam ao meu redor. Deixando um zumbido que perturba meus ouvidos. Não haverá paz. Não agora. Não aqui.
Preocupações. Me libertem delas.
Deveres. Me livrem deles.
Obrigações. Me libertem deles.
Sonhos. Me acordem deles.
Felicidades. É só o que eu quero.

18 de março de 2010

Sem título

Ás vezes eu me sinto tão bem ao seu lado, ás vezes eu me sinto tão mal... É triste ver um espaço vazio na minha frente. Como eu continuarei meu caminho? Se continuar, o que vai acontecer? E se não continuar? É por isso que eu odeio os "SE's".

Misali Tosor

Hino da chuva




Nesse dia de chuva
Não há nada pra fazer
podia ir dormir
prefiro escrever

Nesse dia de chuva
Não há nada pra fazer
A água escorre para o rio
Será que vai parar de chover?

Você fica aí sentado
Chorando sem ter por quê
Não dá pra ficar parado
Esperando parar de chover

A vida continua andando
Há muito o que fazer
É um conselho que estou lhe dando
Não espere parar de chover

Porque se a chuva parar
Seu amor pode partir
E aí você não vai querer esperar
Vai por mim... pode crer


Com a participação de Lucas Milken

15 de março de 2010

Amizade

Dorme menina


O vento corre e grita pela ruela.
O frio cortante atravessa pela janela.
Ele arrepia a dormente menina bela.
Sacudindo a cortina,
Deixa entrar a neblina
Que cobre a menina
Sem seu cobertor.
Onde estava o cobertor?
Estava com seu amor,
Que foi embora e não mais voltou.

Mar calmo


O meu mar não chora mais. Hoje ele está calmo e harmonioso.
Depois do calor infernal chega frio. Depois do sol escaldante chega a nuvem. Depois da seca terrível chega a chuva. No calor frio dos raios de sol enfraquecidos pela nuvem, junto com a chuva que superou a seca, nasce o arco-íris.

14 de março de 2010

Jéssica e Milken

Esse vídeo é uma declaração muito fofa de aniversário de um mês de namoro que meu amigo Milken fez para Jéssica namorada dele. Eu estou postando esse vídeo aqui a pedido dele e também de algumas amigas minhas que querem ver o que aconteceu, já que nem eu nem elas nem vocês estavam lá. Ainda bem que eles pensaram em nós ne? Comentem o vídeo aqui por favor.

- A carta que a professora estava lendo pra ela: -

"Para Jéssica Castro:

Jéssica . . .

. . . quem diria que um mês podia passar tão rápido desse jeito não é verdade?

Mas mesmo com tão pouco tempo, agente ainda tem muita história pra contar, o tempo que passamos juntos foi algo tão bom que não caberia a mim descreve-los nesse simples texto que escrevi. E nem é preciso descrever isso, é só olhar para mim perto de você, e qualquer pessoa entenderia, até mesmo sem conhecer agente direito. O mais engraçado, é que com esse teu jeito fechado de ser, já conseguiu se abrir pra mim inúmeras vezes, sendo que a melhor coisa que eu pude ouvir foi:

'Você me ensinou a amar', algo engraçado, porque também vale pra mim.

Seria imprudente da minha parte, não falar de todas as vezes que eu fiquei olhando teus olhos com um sorriso no rosto, como você mesma diz: 'lendo seus pensamentos' , ou melhor, tentando descobrir se estou neles, e pode ter certeza meu anjo, você sempre esteve nos meus.

Eu não tenho culpa se quando eu te olho, seus olhos respondem imediatamente com tanta alegria, como se não me vissem ha dias.

Nem é preciso mencionar do amor, que deveras sinto, quando por um simples segundo tenho sua atenção toda pra mim, nem dizer que quando eu tenho ciúmes e você também, isso é facilmente resolvido com um beijo.

Neste momento a professora patrícia, essa que vos fala, deve estar se contendo ao máximo para demonstrar seriedade ao ler essas frases que escrevi dispersamente apenas pensando em como você reagiria agora. Não se preocupe, não tem como você ficar mais vermelha que agora (por enquanto).

Nem tente pensar em ter medo de não ser tudo aquilo que eu espero de você, tudo que eu quero é que seja sempre quem me deu atenção e demonstrou todo carinho que tem por mim, até mesmo nas brigas que já tivemos o que não me preocupa, já que aprendemos com elas para melhorar tudo logo depois.

Tudo que digo pra nesse um mês de namoro, é que eu te amo de verdade e que espero que dure mais que isso, assim como em uma música que agente conhece: 'que seja eterno enquanto dure esse amor, que dure para sempre'.

Ah! Mais uma coisa, nunca se esqueça . . .

... que eu te amo muito.

Por Lucas Milken"

11 de março de 2010

Sonhei com você

"E você não sai do meu pensamento
E eu me questiono aqui se isso é normal.

Você não sai do meu pensamento

E eu me pergunto aqui, se o natural

Vai dizer que o amor chegou no final."

Detonautas
Hoje eu sonhei com você. Foi bom. Por isso, hoje, não ficarei triste por você estar longe de mim. Nem com raiva de mim por não conseguir te esquecer. Muito menos com raiva de você por não sair dos meus pensamentos mas mesmo assim estar tão longe de mim. Por isso, agora, estou feliz. Por ter uma lembrança boa e recente de você em mim.

Por: Misali Tosor,
uma amiga da Marina
que não quer se identificar.

10 de março de 2010

There is always hope

Eu sei que faz muito tempo que eu não posto nada. Mas é que eu ando meio sem criatividade. Sem inspiração. Por isso mesmo eu vim dar minhas satisfações aos meus queridos leitores e postar uma música que uma letra muito linda.

O Que Me Importa

Marisa Monte

Composição: Cury

O que me importa
Seu carinho agora
Se é muito tarde
Para amar você...

O que me importa
Se você me adora
Se já não há razão
Prá lhe querer...

O que me importa
Ver você sofrer assim
Se quando eu lhe quis
Você nem mesmo soube dar
Amor!...

O que me importa
Ver você chorando
Se tantas vezes
Eu chorei também...

O que me importa
Sua voz chamando
Se prá você jamais
Eu fui alguém...

O que me importa
Essa tristeza em seu olhar
Se o meu olhar tem mais
Tristezas prá chorar
Que o seu!...

O que me importa
Ver você tão triste
Se triste fui
E você nem ligou...

O que me importa
Seu carinho agora
Se para mim
A vida terminou
Terminou!

6 de março de 2010

Meu caderno, minha vida


Quantas páginas em branco... O que eu escrevi até hoje não é nada se comparado ao que ainda posso escrever. Assim é minha vida. Ela é como este caderno. Eu recebi ele em branco com suas linhas em todas as páginas, para que eu as seguisse. Eu posso escolher entre escrever na linha ou não. Eu posso escrever o que eu quiser. Só tenho que lembrar que alguém poderá ler o que eu escrevo. E isso trará suas consequências. Eu posso escrever o quanto eu quiser. Mas um dia o caderno acaba e não vai dar para reclamar se eu não aproveitar cada espaço que ele me oferece.

3 de março de 2010

Vício... Drogas... Vício



Drogas são drogas
porque geram o vício.
Vício é assim.
Ansiedade sem fim.
Assim é o vício.
Você que pensa que é só o início.
Máquinas também são drogas.
Gente também é droga.
Drogas são drogas
porque geram o vício.
Vício deixa sequelas
Vício deixa marcas
Deixa marcas em mim.
Apenas drogas...

Entregador de comida chinesa - parte 2

Minha amiga acordou logo depois da ambulância chegar e levar os entregadores para o hospital. Acordou delirando. “Ah! O sushi! Salvaram o sushi? Posso comê-lo agora?” Nunca soube exatamente se ela estava falando do sushi ou do entregador. Depois que ela se recuperou nós fomos até o hospital mais próximo. Nos informaram que os entregadores estavam lá. Fomos até lá e descobrimos que eles estavam no mesmo quarto. Foi aí que ela teve a ideia.

Os entregadores não tinham sofrido ferimentos graves. Apenas um pé quebrado em um e uma mão em outro. Nada de mais. Por isso, nós esperamos até que o hospital esvaziasse e voltamos com nossos apetrechos. Ela deitou nua em uma maca e eu cobri o corpo dela inteiro com comida chinesa. Cobri ela com um lençol e me vesti de enfermeira. Quando chegamos no quarto deles eu a descobri e eles morreram extasiados enquanto nós duas fomos levadas pela segurança do hospital até a delegacia.


Mas é claro que eu não concordei com essa ideia absurda que ela teve. Também duvido que ela tivesse coragem. Porém, eu tive a minha ideia a partir da ideia dela. Nós iríamos até um sushibar, faríamos algumas compras e jantaríamos com eles, já que nós estávamos morrendo de fome e eles provavelmente não estariam satisfeitos com a comida do hospital. Compramos as coisas preparamos o jantar direitinho, sem gente nu. Mas surgiu uma dúvida. “Como iríamos diferenciar os entregadores? Eles estariam provavelmente dormindo.” Mas minha amiga disse que saberia reconhecer o seu deus grego. Então entramos no quarto. Ah! Como eu me arrependo de ter entrado nesse quarto. Que visão surreal. Fiquei traumatizada. Minha amiga então... Nem se fala. O deus grego dela, e olha que ele é bonito mesmo, estava transando com o outro entregador enquanto um cara gordo e nojento olhava aquilo se masturbando. Quando entramos, a menina desmaiou de novo. E eu larguei a comida lá e tive que arrastar ela pra fora dali. Nem imagino o que eles fizeram com aqueles sushis.

-

Entregador de comida chinesa - parte 1

Minha amiga estava naquele tempo em que dá aquele desespero para conseguir um namorado. Sério. Ela estava muito pirada. Sabe quantas imagens de santo Antônio ela tinha mergulhado num copo d'água? Seis. Porque seis era o máximo que ela queria ter. Vai que o santo resolvia arranjar seis namorados para ela? Pelo menos ela conseguiria um pra cada dia da semana com folga no domingo.

Um certo dia, ela começou a reparar que sua vizinha pedia comida chinesa diariamente e o entregador deixava tudo na casa dela exatamente as oito da noite. A partir desse dia ela sempre ia para janela ver o entregador chegar. E ficava super triste no domingo porque a vizinha chinesa jantava fora de casa. Um dia, que ela estava aqui em casa, esqueceu da hora. Ela passou a noite inteira se lamentando porque não viu o “gato, lindíssimo, deus grego, sarado, com covinha, dentes brancos, da cor do pecado, etc.” entregador de comida chinesa. Tive que ouvir até no outro dia que eu era a culpada por não ter avisado a ela que “ela” tinha que ter ido ver o entregador "dela".


Foi nesse dia que eu explodi de raiva. Era seis horas da tarde e ela estava praticamente em um estágio inicial de convulsão. Juro por Deus. Aí eu falei pra ela: “Olha aqui! Porque é que você não vai lá e fala com ele? Em que loja ele trabalha? Vamos ligar pra lá.” Mas é claro que eu tinha uma ideia. Ela virou uma estátua branca porque nunca tinha me visto falar com ela daquele jeito. Pra tudo tem sua primeira vez. E com muito custo, gaguejando, ela respondeu que não sabia.

Pegamos a lista telefônica. Haviam apenas oito estabelecimentos na lista da cidade. Ligamos para o mais próximo e fizemos o pedido para a mesma hora que ele fazia a entrega na vizinha. Se não fosse esse estabelacimento seria outro. O entregador gato dela chegou na vizinha primeiro. Eu senti o momento convulsão dela voltando. Então o cara simplesmente sobe na moto e vai saindo. Foi aí que tudo aconteceu. Virou a esquina o nosso entregador. Claro que não seria o entregador certo, ainda. Ele virou com tudo. E os dois entregadores se colidiram. Virou aquela bagunça. Foi moto pra um lado. Entregador pra outro. Comida para todos os lados. A vizinha deu aquele escândalo e a menina desmaia do meu lado. Seria o momento perfeito para se ter uma arma carregada na mão. Só não sei quem eu mataria primeiro.

Espere pelo próximo capítulo...

28 de fevereiro de 2010

Marcas


Você deixou marcas em mim. Como a maioria dos que passam pela minha vida. Mas as suas doem mais. As vezes parece que eu sempre erro nos meus analgésicos. Eles não resolvem em nada. Tem o efeito contrário.

25 de fevereiro de 2010

Soneto da fidelidade na versão de um jovem


Cara, pra mim, só vai existir o meu amor, saca?
Porque, tipo, se tiver na frente da minha mina
a coisa mais linda do mundo
Ela vai preferir ficar comigo.

Eu vou viver cada instante do meu amor, na maior viajem
Por ele eu vou cantar
Vou rir e chorar
Em maus lençóis ou na crista da onda, manja?

E assim eu vou vivendo sem esbarrar na
Morte, pedra no sapato de quem vive,
Ou na solidão, fim de quem ama.

Eu quero poder dizer do amor (que tive):
Que não precisa durar pra sempre
Mas que seja intenso e verdadeiro enquanto durar.

23 de fevereiro de 2010

-

Pelas barbas de Merlin!


Pelas barbas de Merlin!
Belas barbas de Merlin.
Por elas nem meu querto eu arrumaria.
Se eu ganhasse alguns fios dessas barbas todas as vezes que eu o arrumasse...

22 de fevereiro de 2010

Ciclo Miserável


Essa vontade me suga feito um vampiro sedento de sangue. Esse amor me devora feito um selvagem imensamente faminto. Essa tristeza me consome... Ah! Quão triste é o amor. Quantas comparações exageradas. Para quê tudo isso se o que eu quero é apenas amar?

21 de fevereiro de 2010

16 de fevereiro de 2010

Nesse domingo...

Em todo domingo alguns católicos vão à igreja. É muito raro eu não assistir a missa em um domingo. Então, nesse domingo agora, eu fui numa igreja que nunca tinha ido. Fica bem longe da minha casa. A igreja era daquelas que não terminaram a construção, devido isso ou aquilo. No altar os tijolos estavam todos a mostra, inclusive parte da fiação. Era bem simples mesmo. Logo que eu sentei no banco veio uma senhora me perguntar:
- Você gosta de ler?
Na mesma hora eu me perguntei se eu tinha cara de leitora, mas tudo bem. E como uma excelentíssima mineira eu respondi:
- Uai, gosto.
- Você pode ler a segunda leitura pra mim?
Minha boca quase caiu no chão.
- Posso sim.
Então eu fui ler a segunda leitura, que era da primeira carta de São Paulo aos Coríntios, para tentar não ler tudo errado, até porque é uma leitura um pouco complicada. Aquela senhora disse que eu teria que sentar no primeiro banco da esquerda depois que entrasse na frente do padre. E era para fazer as reverências igual fazia o cara que iria ler a primeira leitura.
Começou a missa. Havia só um jovem com sua guitarra azul fazendo o canto de entrada. Começaram a atravessar a igreja e eu fui atrás. De repente, surgiu aquele desesperadora vontade de rolar no chão de tanto rir. Porém, era uma vontade controlável. Eu juro que tentei contorcer a boca o menos possível. E ainda vi uma amiga arregalando os olhos com cara de o-que-você-está-fazendo-aí. Quando chegamos em frente ao altar eu só vi o dedo discreto do cara do meu lado apontando para que eu não esquecesse de me sentar no banco da esquerda e me perguntei se mais alguém havia visto o dedo discreto que eu vi. Então eu fui para o banco da esquerda e me sentei. Mas não era pra sentar. Se passaram 5 segundos até que eu percebesse isso e levantasse. Foi aí que eu resolvi imitar o cara da primeira leitura também na hora de sentar e levantar, não que eu não saiba quais são essas horas, mas eu queria ter mais segurança. Acredito que nesse domingo foi o que eu mais li a segunda leitura. Nem prestei atenção no começo da missa porque eu tava lendo parte da primeira carta de São Paulo aos Coríntios. Quando eu vi já estava na hora do salmo, que fica antes da II Leitura, meu coração quase saiu pela boca, mas ele acalmou na hora de ler. Fiquei até feliz porque não gaguejei em toda leitura. Depois disso eu ficava prestando atenção no moço que canta e toca a guitarra, que parece ser igual tocar violão, o que me deixou mais animada. A missa ocorreu normalmente até quando o padre estava dando seus avisos. Porque foi nessa hora que entrou na igreja uma senhora muito magra, aparentemente sem dentes e com um cheiro muito forte de nicotina. Ela foi até os pés do altar e pediu para o padre um hóstia. Eu pensei que alguém fosse tirá-la de lá. Mas o padre foi conversar com ela. Ele deu a comunhão para ela, que foi para o fundo da igreja. Depois disso o padre cantou os parabéns para um casal que estava lá. Essa senhora foi até os aniversariantes para cumprimentá-los. Depois o padre explicou que ela havia dito para ele que ela tinha perdido o horário da missa, que era a ultima do dia, e que ela queria comungar.
Acabou a missa. A senhora que havia me pedido para ler me agradeceu quase inaldivelmente sem olhar para mim. Então eu fui embora.

9 de fevereiro de 2010

SÓlidÃo

Eu tinha que dormir agora. Mas vida de blogueiro é assim mesmo. Como minha inspiração vem só nessas horas...
♫“A solidão é fera, a solidão devora ♫
♪ É amiga das horas, prima, irmã do tempo ♪
♫ E faz nossos relógios caminharem lentos ♫
♪ Causando um descompasso no meu coração ♪
♫ Solidão” ♫

Zé Ramalho

Sentir-se só. É como ser uma lagoa no oceano. Essa canoa enxerga apenas a imensidão da água e sua insignificância. Ela não vê que na água existe vida. Porém ela ainda se sente sozinha. Alguns peixes a temem. Outros nadam com ela. E ela se sente sozinha. Um pássaro se acomoda nela para construir seu ninho e... ELA SE SENTE SOZINHA. Mas não julgue os sentimentos dela se você não tiver controle total de seus sentimentos.


♫ Sofro calado ♫
♪ Na solidão ♪
♫ Guardo comigo ♫
♪ A memória do teu vulto ♪
♫ Em vão ♫

Caetano Veloso

7 de fevereiro de 2010

Números iguais no relógio

Ás vezes eu encontro no relógio números iguais e depois eu descobri que eles tinham um significado. Apesar de não acreditar neles, eu ainda sou curiosa o bastante para verificar sempre essas listas:

00:00 – Faça um pedido, e será realizado!

01:01 – Ama-te

02:02 – Beijos em breve

03:03 – Contigo estas quem ama!

04:04 – Desencontros

05:05 – Encontros em breve

06:06 – Ficarás em breve

07:07 – Gosta de ti

08:08 – Hoje o jovem pensou em ti

09:09 – Ignora-te

10:10 – Junto a ti

11:11 – Longe de ti estas quem amas

12:12 – Muitas coisas te alegrarão

13:13 – Namorarás

14:14 – Odeita-te

15:15 – Por ti choras

16:16 – Queres um beijo seu

17:17 – Ri de ti

18:18 – Sentem saudades de ti

19:19 – Terás quem desejas

20:20 – Terás união no amor

21:21 – Verá quem desejas

22:22 – Estão te xingando

23:23 – Zombam de ti

__________________________________________

00:00 – Terás seu amor junto de ti

01:01 – Ficarás com quem amas

02:02 – Em breve terás um encontro

03:03 – Terás momentos agradáveis

04:04 – Beijarás logo

05:05 – Receberás um convite

06:06 – Hoje seu amor virá até você

07:07 – Seu gatinho será seu

08:08 – Sorte no amor

09:09 – Presentes do seu amor

10:10 – Alguém irá se declarar para você

11:11 – Receberás um scrap

12:12 – Algumas novidades chegarão

13:13 – Terás um lindo namorado

14:14 – Agora é a hora de investir naquele alguém especial

15:15 – Receberás um depoimento

16:16 – Pensa em você loucamente

17:17 – Verá que aquele amigo é mais do que um amigo

18:18 – Te ama

19:19 – Seus dias serão repletos de alegrias

20:20 – Alguns dias bons virão

21:21 – Você vai perceber que outro pode ser aquele alguém

22:22 – Junto de ti estarás quem amas

23:23 – Nunca será traída

__________________________________________

01:01 – Amam-te loucamente

02:02 – Beijarás em breve

03:03 – Contigo ele (a) é mais feliz

04:04 – Distante pensa em ti

05:05 – Encontro em breve

06:06 – Fará tudo pelo seu amor

07:07 – Gosta de ti quem tu amas

08:08 – Hoje terás uma surpresa

09:09 – Ignoram-te

10:10 – Junto a ti ele queria estar

11:11 – Longe de ti esta quem tu amas

12:12 – Muitas noticias te agradarão

13:13 – Namorarás

14:14 – Ontem um jovem quis falar com você

15:15 – Paqueram-te

16:16 – Querem-te em segredo

17:17 – Rárá, é a vez de quem não pensa em ti

18:18 – Sente saudade de ti

19:19 – Terás teu carinho

20:20 – Unicamente amada

21:21 – Verás quem tu amas.

22:22 – Xadrez do amor. (xeque-mate)

23:23 – Zombaram de ti

6 de fevereiro de 2010

Delírios de um ser sonolento


Estou sem sono agora. Não consegui matar a barata, por isso vou deixá-la viver mais um dia embaixo do sofá. Estou ouvindo o caminhão do lixo e seus lixeiros recolhendo as flores da rua. Eles são pássaros que voam pelo céu azul da noite, torrando no sol quente. As unhas grandes e vermelhas... Toc, toc. É meia noite... ♫ Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim. Que é pra acabar com esse negócio de você viver sem mim. ♫ Vocês vão se alegrar quando suas cabeças rolarem pelo abismo da compreenção. Gudi naiti, e hasta la mañana.

5 de fevereiro de 2010

Por ti


Olhando para o céu estava ela
Encostada na janela
Carregando uma flor bela
E de repente gritou:
“Tu morreste por ela,
Agora, por ti, eu também vou!”
E do décimo quinto andar se atirou

Ao chegar no paraíso, ela o encontrou
Foi quando ele sussurrou:
“Não morri por ela,
Morri por ti, que um dia meu amor rejeitou.”

4 de fevereiro de 2010

-

Tédio mortal

O que fazer quando você está quase morrendo de tédio na internet?
- Você pode continuar na internet e:
. Assistir várias coisas como: Séries de Tv, Mundo Canibal.
. Tentar saber mais da vida de seus amigos no Orkut, Twitter, Formspring.me, Facebook.
. Procurar blogs para ler como o meu, Kibeloco, Failblog ou fazer um blog para você e atualizá-lo sempre que o tédio estiver por aí.
. Procurar amigos em comunidades do Orkut.
. Tentar conversar mais com seus amigos.
. Desbloquear aquele povo do msn e voltar a conversar com eles.
. Se distrair com suas músicas preferidas na maior altura, ou procurar músicas novas.
. Baixar programas novos para testar.
- Ou pode simplesmente sair da frente do computador e fazer qualquer outra coisa como ver Tv, tocar seu violão (se você tiver um, claro), sair com a galera, andar na rua, ou ir dormir.
- Se NADA conseguir tirar o seu tédio, pode mandar encomendar seu enterro para morrer com o tédio.

Nota: Esse post foi todo construído com sugestões de amigos e desconhecidos usuários do formspring.me. Agradeço a todos que ajudaram, e espero que nenhum de vocês morram de tédio. ;D