29 de março de 2010

Relação mãe x filha



Lavar a louça para ter almoço pronto.

Arrumar o quarto para ter as roupas de cama limpas.

Arrumar a casa pelas compras do mês.
Sua mãe não vai deixar de cumprir essas tarefas se você não cumprir as suas. No entanto...
Tirar notas boas na escola para ter um dinheiro extra no fim do mês. Ter um bom comportamento para sair com os amigos.
... sua mãe pode lhe tirar essas regalias se você não cumprir com esses deveres.

23 de março de 2010

Não é certo


Isso não é certo. Meu coração não devia bater tão forte assim por você. Eu não deveria ficar feliz quando você me olha eu tenho certeza que não sou um nada para você. Eu não deveria me animar tanto ao te ver sorrindo para mim. E depois ficar tão triste ao te ver ao lado de outra. Está errado. Como falar para o meu coração parar de se sentir assim? Não quero viver mais um amor platônico. Ele magoa, apesar de passar rápido.

Misali Tosor

22 de março de 2010

Preocupações


Eu sinto tanto sono! As pessoas zanzam ao meu redor. Deixando um zumbido que perturba meus ouvidos. Não haverá paz. Não agora. Não aqui.
Preocupações. Me libertem delas.
Deveres. Me livrem deles.
Obrigações. Me libertem deles.
Sonhos. Me acordem deles.
Felicidades. É só o que eu quero.

18 de março de 2010

Sem título

Ás vezes eu me sinto tão bem ao seu lado, ás vezes eu me sinto tão mal... É triste ver um espaço vazio na minha frente. Como eu continuarei meu caminho? Se continuar, o que vai acontecer? E se não continuar? É por isso que eu odeio os "SE's".

Misali Tosor

Hino da chuva




Nesse dia de chuva
Não há nada pra fazer
podia ir dormir
prefiro escrever

Nesse dia de chuva
Não há nada pra fazer
A água escorre para o rio
Será que vai parar de chover?

Você fica aí sentado
Chorando sem ter por quê
Não dá pra ficar parado
Esperando parar de chover

A vida continua andando
Há muito o que fazer
É um conselho que estou lhe dando
Não espere parar de chover

Porque se a chuva parar
Seu amor pode partir
E aí você não vai querer esperar
Vai por mim... pode crer


Com a participação de Lucas Milken

15 de março de 2010

Amizade

Dorme menina


O vento corre e grita pela ruela.
O frio cortante atravessa pela janela.
Ele arrepia a dormente menina bela.
Sacudindo a cortina,
Deixa entrar a neblina
Que cobre a menina
Sem seu cobertor.
Onde estava o cobertor?
Estava com seu amor,
Que foi embora e não mais voltou.

Mar calmo


O meu mar não chora mais. Hoje ele está calmo e harmonioso.
Depois do calor infernal chega frio. Depois do sol escaldante chega a nuvem. Depois da seca terrível chega a chuva. No calor frio dos raios de sol enfraquecidos pela nuvem, junto com a chuva que superou a seca, nasce o arco-íris.

14 de março de 2010

Jéssica e Milken

Esse vídeo é uma declaração muito fofa de aniversário de um mês de namoro que meu amigo Milken fez para Jéssica namorada dele. Eu estou postando esse vídeo aqui a pedido dele e também de algumas amigas minhas que querem ver o que aconteceu, já que nem eu nem elas nem vocês estavam lá. Ainda bem que eles pensaram em nós ne? Comentem o vídeo aqui por favor.

- A carta que a professora estava lendo pra ela: -

"Para Jéssica Castro:

Jéssica . . .

. . . quem diria que um mês podia passar tão rápido desse jeito não é verdade?

Mas mesmo com tão pouco tempo, agente ainda tem muita história pra contar, o tempo que passamos juntos foi algo tão bom que não caberia a mim descreve-los nesse simples texto que escrevi. E nem é preciso descrever isso, é só olhar para mim perto de você, e qualquer pessoa entenderia, até mesmo sem conhecer agente direito. O mais engraçado, é que com esse teu jeito fechado de ser, já conseguiu se abrir pra mim inúmeras vezes, sendo que a melhor coisa que eu pude ouvir foi:

'Você me ensinou a amar', algo engraçado, porque também vale pra mim.

Seria imprudente da minha parte, não falar de todas as vezes que eu fiquei olhando teus olhos com um sorriso no rosto, como você mesma diz: 'lendo seus pensamentos' , ou melhor, tentando descobrir se estou neles, e pode ter certeza meu anjo, você sempre esteve nos meus.

Eu não tenho culpa se quando eu te olho, seus olhos respondem imediatamente com tanta alegria, como se não me vissem ha dias.

Nem é preciso mencionar do amor, que deveras sinto, quando por um simples segundo tenho sua atenção toda pra mim, nem dizer que quando eu tenho ciúmes e você também, isso é facilmente resolvido com um beijo.

Neste momento a professora patrícia, essa que vos fala, deve estar se contendo ao máximo para demonstrar seriedade ao ler essas frases que escrevi dispersamente apenas pensando em como você reagiria agora. Não se preocupe, não tem como você ficar mais vermelha que agora (por enquanto).

Nem tente pensar em ter medo de não ser tudo aquilo que eu espero de você, tudo que eu quero é que seja sempre quem me deu atenção e demonstrou todo carinho que tem por mim, até mesmo nas brigas que já tivemos o que não me preocupa, já que aprendemos com elas para melhorar tudo logo depois.

Tudo que digo pra nesse um mês de namoro, é que eu te amo de verdade e que espero que dure mais que isso, assim como em uma música que agente conhece: 'que seja eterno enquanto dure esse amor, que dure para sempre'.

Ah! Mais uma coisa, nunca se esqueça . . .

... que eu te amo muito.

Por Lucas Milken"

11 de março de 2010

Sonhei com você

"E você não sai do meu pensamento
E eu me questiono aqui se isso é normal.

Você não sai do meu pensamento

E eu me pergunto aqui, se o natural

Vai dizer que o amor chegou no final."

Detonautas
Hoje eu sonhei com você. Foi bom. Por isso, hoje, não ficarei triste por você estar longe de mim. Nem com raiva de mim por não conseguir te esquecer. Muito menos com raiva de você por não sair dos meus pensamentos mas mesmo assim estar tão longe de mim. Por isso, agora, estou feliz. Por ter uma lembrança boa e recente de você em mim.

Por: Misali Tosor,
uma amiga da Marina
que não quer se identificar.

10 de março de 2010

There is always hope

Eu sei que faz muito tempo que eu não posto nada. Mas é que eu ando meio sem criatividade. Sem inspiração. Por isso mesmo eu vim dar minhas satisfações aos meus queridos leitores e postar uma música que uma letra muito linda.

O Que Me Importa

Marisa Monte

Composição: Cury

O que me importa
Seu carinho agora
Se é muito tarde
Para amar você...

O que me importa
Se você me adora
Se já não há razão
Prá lhe querer...

O que me importa
Ver você sofrer assim
Se quando eu lhe quis
Você nem mesmo soube dar
Amor!...

O que me importa
Ver você chorando
Se tantas vezes
Eu chorei também...

O que me importa
Sua voz chamando
Se prá você jamais
Eu fui alguém...

O que me importa
Essa tristeza em seu olhar
Se o meu olhar tem mais
Tristezas prá chorar
Que o seu!...

O que me importa
Ver você tão triste
Se triste fui
E você nem ligou...

O que me importa
Seu carinho agora
Se para mim
A vida terminou
Terminou!

6 de março de 2010

Meu caderno, minha vida


Quantas páginas em branco... O que eu escrevi até hoje não é nada se comparado ao que ainda posso escrever. Assim é minha vida. Ela é como este caderno. Eu recebi ele em branco com suas linhas em todas as páginas, para que eu as seguisse. Eu posso escolher entre escrever na linha ou não. Eu posso escrever o que eu quiser. Só tenho que lembrar que alguém poderá ler o que eu escrevo. E isso trará suas consequências. Eu posso escrever o quanto eu quiser. Mas um dia o caderno acaba e não vai dar para reclamar se eu não aproveitar cada espaço que ele me oferece.

3 de março de 2010

Vício... Drogas... Vício



Drogas são drogas
porque geram o vício.
Vício é assim.
Ansiedade sem fim.
Assim é o vício.
Você que pensa que é só o início.
Máquinas também são drogas.
Gente também é droga.
Drogas são drogas
porque geram o vício.
Vício deixa sequelas
Vício deixa marcas
Deixa marcas em mim.
Apenas drogas...

Entregador de comida chinesa - parte 2

Minha amiga acordou logo depois da ambulância chegar e levar os entregadores para o hospital. Acordou delirando. “Ah! O sushi! Salvaram o sushi? Posso comê-lo agora?” Nunca soube exatamente se ela estava falando do sushi ou do entregador. Depois que ela se recuperou nós fomos até o hospital mais próximo. Nos informaram que os entregadores estavam lá. Fomos até lá e descobrimos que eles estavam no mesmo quarto. Foi aí que ela teve a ideia.

Os entregadores não tinham sofrido ferimentos graves. Apenas um pé quebrado em um e uma mão em outro. Nada de mais. Por isso, nós esperamos até que o hospital esvaziasse e voltamos com nossos apetrechos. Ela deitou nua em uma maca e eu cobri o corpo dela inteiro com comida chinesa. Cobri ela com um lençol e me vesti de enfermeira. Quando chegamos no quarto deles eu a descobri e eles morreram extasiados enquanto nós duas fomos levadas pela segurança do hospital até a delegacia.


Mas é claro que eu não concordei com essa ideia absurda que ela teve. Também duvido que ela tivesse coragem. Porém, eu tive a minha ideia a partir da ideia dela. Nós iríamos até um sushibar, faríamos algumas compras e jantaríamos com eles, já que nós estávamos morrendo de fome e eles provavelmente não estariam satisfeitos com a comida do hospital. Compramos as coisas preparamos o jantar direitinho, sem gente nu. Mas surgiu uma dúvida. “Como iríamos diferenciar os entregadores? Eles estariam provavelmente dormindo.” Mas minha amiga disse que saberia reconhecer o seu deus grego. Então entramos no quarto. Ah! Como eu me arrependo de ter entrado nesse quarto. Que visão surreal. Fiquei traumatizada. Minha amiga então... Nem se fala. O deus grego dela, e olha que ele é bonito mesmo, estava transando com o outro entregador enquanto um cara gordo e nojento olhava aquilo se masturbando. Quando entramos, a menina desmaiou de novo. E eu larguei a comida lá e tive que arrastar ela pra fora dali. Nem imagino o que eles fizeram com aqueles sushis.

-

Entregador de comida chinesa - parte 1

Minha amiga estava naquele tempo em que dá aquele desespero para conseguir um namorado. Sério. Ela estava muito pirada. Sabe quantas imagens de santo Antônio ela tinha mergulhado num copo d'água? Seis. Porque seis era o máximo que ela queria ter. Vai que o santo resolvia arranjar seis namorados para ela? Pelo menos ela conseguiria um pra cada dia da semana com folga no domingo.

Um certo dia, ela começou a reparar que sua vizinha pedia comida chinesa diariamente e o entregador deixava tudo na casa dela exatamente as oito da noite. A partir desse dia ela sempre ia para janela ver o entregador chegar. E ficava super triste no domingo porque a vizinha chinesa jantava fora de casa. Um dia, que ela estava aqui em casa, esqueceu da hora. Ela passou a noite inteira se lamentando porque não viu o “gato, lindíssimo, deus grego, sarado, com covinha, dentes brancos, da cor do pecado, etc.” entregador de comida chinesa. Tive que ouvir até no outro dia que eu era a culpada por não ter avisado a ela que “ela” tinha que ter ido ver o entregador "dela".


Foi nesse dia que eu explodi de raiva. Era seis horas da tarde e ela estava praticamente em um estágio inicial de convulsão. Juro por Deus. Aí eu falei pra ela: “Olha aqui! Porque é que você não vai lá e fala com ele? Em que loja ele trabalha? Vamos ligar pra lá.” Mas é claro que eu tinha uma ideia. Ela virou uma estátua branca porque nunca tinha me visto falar com ela daquele jeito. Pra tudo tem sua primeira vez. E com muito custo, gaguejando, ela respondeu que não sabia.

Pegamos a lista telefônica. Haviam apenas oito estabelecimentos na lista da cidade. Ligamos para o mais próximo e fizemos o pedido para a mesma hora que ele fazia a entrega na vizinha. Se não fosse esse estabelacimento seria outro. O entregador gato dela chegou na vizinha primeiro. Eu senti o momento convulsão dela voltando. Então o cara simplesmente sobe na moto e vai saindo. Foi aí que tudo aconteceu. Virou a esquina o nosso entregador. Claro que não seria o entregador certo, ainda. Ele virou com tudo. E os dois entregadores se colidiram. Virou aquela bagunça. Foi moto pra um lado. Entregador pra outro. Comida para todos os lados. A vizinha deu aquele escândalo e a menina desmaia do meu lado. Seria o momento perfeito para se ter uma arma carregada na mão. Só não sei quem eu mataria primeiro.

Espere pelo próximo capítulo...