28 de maio de 2010

Fascínio #2

Sei que dizem que a adrenalina causa taquicardia em situações de perigo. Mas esta foi uma situação perigosa. Perigosíssima! Na natureza, quando um macho e uma fêmea estão para se acasalar, sempre há o risco de brigas e mortes antes dou depois do acasalamento. Me desculpem esse termo, mas, apesar de parecer estranho, é natural. Quando nos apaixonamos, nosso instinto fala que devemos nos reproduzir. Com alguns ele grita, com outros sussurra. Neste momento ele estava berrando.

A primeira coisa que vi nele foi a camisa vermelha que eu havia lhe dado de presente. O que é óbvio, já que a cor vermelha chega primeiro aos nossos olhos que as outras cores. Quando o vi realmente, percebi que ele parecia longe... Só depois notei que era efeito do espelho. Me virei na direção dele e ele sorriu. Não foi um sorriso com dentes. Mas fora o sorriso mais lindo que já vi. Não sei exatamente se era um sorriso de alegria, inocência, de constrangimento ou... um sorriso apaixonado. Isso! Aquele fora um sorriso apaixonado!

Tudo isso, desde que ele entrou pela porta e deu aquele sorriso, se passaram apenas milésimos de segundos.

Não dissemos nada um ao outro. Alguém ligou o som e reduziu a intensidade da luz. Dançamos ao ritmo da música. Tango! Nessa dança, nós dois damos forma a todos os nossos desejos, isso pelo fato de que o tango é uma dança sensual, e ele consegue fazer isso como nenhum outro ritmo faz. Quando dançamos, parece que o resto do mundo desaparece. Nós nos entregamos tanto a esta dança que somos considerados os melhores da região. Algumas pessoas dizem que poderíamos concorrer a prêmios de melhores dançarinos internacionalmente, mas nós preferimos não ter que carregar todo esse abacaxi. Afinal temos os nossos trabalhos.

27 de maio de 2010

Fascínio

Estava me alongando naquela sala espelhada. Sala de tantas histórias! Foi dançando ali que o conheci. Um sedutor, com todo seu jeito elegante de se movimentar. Ainda me pergunto o por quê de um cara como este se apaixonou por esta desajeitada aqui.

Sempre que eu não conseguia fazer alguns passos, o professor pedia a ele para que me ajudasse. Confesso que aproveitei um pouco disso. Nunca fui tão feliz ao lado de um homem como sou com ele. Parece idiota mas ainda me arrepio quando falo para as pessoas que ele é “meu namorado”.

Quando terminei de me alongar, vi, através do espelho, ele entrar por aquela porta. No mesmo instante em que meu cérebro percebeu que era ele, meu sistema nervoso encheu meu coração de adrenalina, fazendo-o quase saltar pela boca.

26 de maio de 2010

Pensamentos nas letras

É engraçado como meus pensamentos, de alguns meses para cá, me parecem desinteressantes, fúteis, bobos e sem graça alguma. Se você tivesse o costume de escrever o que pensa veria o quanto sua cabeça muda.

Uma vez eu li um livro em que falava que dá para se conhecer a personalidade de uma pessoa através da letra. Fiquei me perguntando o que minha letra expressa sobre mim - se isso for verdade, claro. Ela, além de mudar com o decorrer dos meses, muda com o decorrer das palavras... Eu escrevo meu nome de tantas maneiras diferentes que talvez nem alguns legistas diriam que são da mesma pessoa.

19 de maio de 2010

Perigosamente viciada

As horas voam quando eu estou perto de você. E passa uma eternidade até que eu possa falar com você novamente. Você atordoa meus pensamentos. Você é meu alucinógeno, êxtase, minha droga. Estou perigosamente viciada e não há nada nesse mundo que me fará livre desse vício. E mesmo que algo o faça, ainda não me direi satisfeita, porque cada mero passar de ponteiros rangidos no meu velho relógio da parede, diz ao tempo ínfimo de minha vida, que te amo cada vez mais, e mais, e mais, e mais...

14 de maio de 2010

Esquecida de tudo


No final do dia 5 de maio eu estava irada. Mas irada comigo mesma. Porque eu deixo para fazer as coisas de ultima hora e acabo esquecendo ou não fazendo nada. Tudo bem quando a coisa é banal, o problema é quando fica sério. Eu estou falando do meu título de eleitora. Eu poderia votar nessas eleições se quisesse. E queria. Mas eu acabei não fazendo o meu título eleitoral. Sei que apenas o meu voto não fará diferença para os candidatos. Mas fará diferença saber que eu não contribui com ele.

10 de maio de 2010

Apenas um fruto


É apenas um fruto. Fruto da mãe natureza. Fruto de uma reprodução. Fruto que protege e alimenta outro futuro ser. Pegue-a! Coma. Não consegui esta com a serpente. Nem tampouco sou a bruxa malvada que lhe oferece. Confie em mim. Ela não é fruto proibido. Nem tampouco envenenado. É apenas mais uma manifestação de beleza da natureza!

6 de maio de 2010

Máscara - Pitty

Eu estava ouvindo essa música. Gostei da mensagem que ela passa.

"Diga!
Quem você é?
Me diga!
Me fale sobre a sua estrada
Me conte sobre a sua vida...

Tira!
A Máscara
Que cobre o seu rosto
Se mostre
E eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro
Jeito de ser...

Ninguém merece
Ser só mais um bonitinho
Nem transparecer
Consciente, inconseqüente
Se preocupar em ser
Adulto ou criança
O importante é ser você...

Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!
Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja...

Tira!
A Máscara
Que cobre o seu rosto
Se mostre
E eu descubro se eu gosto
Do seu verdadeiro
Jeito de ser...

Ninguém merece
Ser só mais um bonitinho
Nem transparecer
Consciente, inconseqüente
Sem se preocupar em ser
Adulto ou criança
O importante é ser você...

Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!
Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja...

Meu cabelo não é igual
A sua roupa não é igual
Ao meu tamanho, não é igual
Ao seu caráter, não é igual
Não é igual, não é igual
Não é igual...

I had enough of it
But l don't care
I had enough of it
But l don't care
I had enough of it
But l don't care
I had enough of it
But l don't care...

Diga!
Quem você é?
Me diga!
Me fale sobre a sua estrada
Me conte sobre a sua vida...

E o importante é ser você
Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!...

Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!
Mesmo que seja estranho
Seja você!
Mesmo que seja bizarro
Bizarro! Bizarro!
Mesmo que seja estranho
Seja você!"

4 de maio de 2010

Natural


Hoje não me preocuparei em fazer versos. Nem soltarei muitos pensamentos metafóricos e muitas vezes sem sentido. Só vou escrever um pouco. Queria falar apenas o quanto é bom me sentir flutuando na piscina. Sentir o sol esquentando minha pele, levemente, sem ardor. Sentir a leve brisa húmida em meu rosto. Queria falar apenas o quanto é bom andar e admirar a natureza ao redor. Senti-la. Não preciso de muito mais que isso para ser feliz. Apenas poder sentir a natureza. É uma pena que as pessoas não se preocupam tanto com ela. Há algumas que se contentam em ter um vasinho de violetas em casa. Eu quero é uma floresta inteira. Tem gente que não consegue enxergar a beleza da chuva. Outros dizem não se dar bem com animais. E ainda dizem que são infelizes. Que tolos! Não sabem estes que a felicidade está em amar a natureza. Justo ela, que lhes criaram.